Qual a importância do sal de cozinha no manuseio de alevinos?

A criação de peixes se inicia com os alevinos, e para não ter prejuízos, todo cuidado é pouco. Uma das alternativas para diminuir as perdas é a utilização do sal de cozinha

Qual a importância do sal de cozinha no manuseio de alevinos?

O transporte dos alevinos, desde o criatório até a piscigranja, inevitavelmente, ocasionará lesões, em função do maior contato entre eles. O sal de cozinha atua como curativo em baixas concentrações e é de grande utilidade após a estocagem dos alevinos na fase inicial.

Para se evitar a mortalidade nos primeiros dias, aconselha-se, também, administrar sal junto à ração farelada, à razão de 5% em peso (50 g de sal por quilo de ração).

Durante a execução da biometria, o manuseio causa estresse nos peixes e também perda de escamas. Por essa razão, a contagem e o manuseio dos peixes devem ser feitos em recipientes com água com 5% de sal em volume (50 g de sal por litro de água).

Antes de retornar com os peixes para os tanques-rede, após a contagem, eles devem passar por uma solução com o teor de sal um pouco mais elevado, 20% em volume (200 g de sal por litro de água), por um tempo máximo de 30 segundos. Isso irá garantir o efeito curativo adequado.

 

Gostou da matéria? Quer saber mais sobre o Curso CPT? Assista ao vídeo abaixo:


  

Conheça os Cursos CPT da área Piscicultura.

Por: Daniela Guimarães.

Daniela Aparecida Guimarães Lopes 29-03-2023

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.