O trairão: informações para a criação da espécie

Semelhante fisicamente à traíra, o trairão possui porte grande e pode pesar até 20kg

Trairão - imagem ilustrativa

O professor do Curso CPT Criação de Peixes – Como Implantar uma Piscicultura, Giovanni Resende de Oliveira, ressalta que há várias espécies de peixes que podem ser cultivadas com a finalidade comercial aqui no Brasil, graças às condições geográficas e climáticas do nosso país, tornando a piscicultura uma atividade altamente rentável.

Dentre essas espécies, destaca-se o “primo” da traíra, conhecido como trairão. O Hoplias lacerdae Ribeiro, nome científico da espécie, é um peixe que justifica seu aumentativo: seu porte é grande e ele pode atingir peso de até 20kg. Recebe o nome que lembra a traíra também pelo fato de se assemelhar a ela, no que se refere à parte física, coloração e formato do corpo.

A traíra é uma espécie muito mais popular em nosso país pelo fato de ser mais abundante, podendo ser encontrada desde o Nordeste até a Argentina. O trairão, por sua vez, é encontrado em locais mais restritos, habitando apenas algumas bacias hidrográficas. Além do nome e da aparência, os dois possuem hábito alimentar carnívoro com apetite voraz e levam uma vida mais calma, por serem mais sedentários.

Reprodução do trairão

Diferenciar o macho e a fêmea é uma tarefa complicada, pois essa espécie não apresenta dimorfismo sexual. Em outras palavras, não há característica física que os diferencie, ainda que estejam na época de reprodução. A diferenciação é feita, geralmente, observando o comportamento durante essa fase, pois os machos se tornam ainda mais agressivos e constroem ninhos, barrando a aproximação de outros peixes e atacando-os quando o tentam.

Os machos costumam cavar os ninhos na terra do fundo da água onde vivem com suas nadadeiras, criando buracos rasos e com diâmetro próximo ao seu próprio tamanho. A produção de ovos é feita de forma gradual, isto é, não há apenas uma produção, mas sim, várias produções de ovos ao longo do tempo. Estes são protegidos pelos casais durante o tempo todo.

A água para criação

A água do ambiente onde o trairão será criado deve possuir, no máximo, 15cm de espessura, com renovação constante a fim de que esteja sempre aerada e oxigenada. A temperatura dela é um fator que influencia diretamente na criação dessa espécie, devendo ser monitorada o tempo todo. Para mantê-la sempre aerada, é possível utilizar uma estrutura feita com um cano ou mangueira de plástico e uma pedra porosa, possuindo também uma bombinha elétrica.

Alimentação do trairão

Como mencionado, o trairão é um peixe carnívoro e seu apetite é voraz. Por conta disso, o cuidado com a alimentação deve ser meticuloso. Alevinos mais novos podem receber, nos tanques de estágio, ração balanceada com 48% de proteína bruta. Para tal, mistura-se a ração com a água até que se forme uma “pasta” que deve ser “colada” na superfície dos ladrilhos. Depois, deve ser colocada ao fundo desse tanque, em um local de livre acesso e é necessário substitui-la à medida em que for consumida.

Os alevinos com mais tempo de vida já podem ser alimentados com filés de peixe moído, enquanto os reprodutores devem receber peixes vivos ou ração balanceada concentrada seca e peixe moído, obedecendo à proporção 1:1.

Produção de alevinos

A produção de alevinos do trairão é um processo complexo e que requer tanques para cada fase da vida dos peixes. Por exemplo, para a produção de cerca de 30.000 alevinos de trairão ao ano, é necessário construir um tanque de reprodução, com 200m², 10 tanques de estágio de 500 litros e 6 tanques de 10m² para a alevinagem. É preciso levar em conta que o trairão é uma espécie carnívora e, portanto, os tanques devem ser construídos de forma a facilitar o controle dos peixes.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Criação de Peixes:

Criação de Peixes – Como Implantar uma Piscicultura
Nutrição e Alimentação de Peixes
Produção de Alevinos

Fonte: Rural News – ruralnews.com.br
por Renato Rodrigues

Renato Rodrigues 13-07-2020

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.