Monte a sua criação de peixes

Para iniciar no ramo da piscicultura é preciso estar atento a vários pontos

Piscicultura

A criação de peixes é uma atividade muito antiga, com o povo sumério. Posteriormente, os egípcios, além de criar peixes para a alimentação, passaram a estudar também a forma como os peixes se comportavam em tanques de argila cozida. Sacerdotes até conseguiam prever as cheias e secas do Rio Nilo a partir da observação do comportamento desses animais.

O professor do Curso a Distância CPT Criação de Peixes – Como Implantar uma Piscicultura, Giovanni Resende, antecipa: o peixe é a carne do futuro, pois as pessoas têm percebido, cada vez mais, a qualidade deste alimento e seus benefícios para a saúde. Além disso, existe grande mercado para o pescado no Brasil, transformando-se em um promissor negócio.

A piscicultura, arte de criar peixes é um dos ramos da aquicultura, que tem a finalidade de criar peixes em cativeiro, sendo eles de água doce ou marinhos. Dados os altos números que esse alimento atinge a nível de consumo mundial, acredita-se que somente a piscicultura tem a capacidade de produzir pescados para alimentar toda a população do mundo.

Mercado

Em nosso país, produção e consumo seguem juntas no rumo do crescimento. Nos últimos anos os números têm aumentado, gerando mais de 4 bilhões de faturamento no setor, tendo a tilápia e o tambaqui como os peixes mais produzidos. Além deles, produz-se pirarucu, dourado, truta, pintado e pacu. Porém, a tilápia domina o mercado, alcançando, sozinha, mais de 45% de toda a produção nacional. O Paraná é o maior estado produtor de peixes do país, seguido por Rondônia e São Paulo.

Localização

A escolha do local para desenvolver a piscicultura é crucial para determinar o resultado da criação. É preciso avaliara topografia da área de implantação do projeto, o tipo de solo, a qualidade da água, a quantidade que será necessária para abastecer os tanques, viveiros ou açudes e até a vegetação local. Também é preciso estar atento às condições meteorológicas, que afetam o número de rendimento da produção, se tornando um parâmetro importante. De acordo com o SEBRAE, esses fatores auxiliam na definição do local de implantação da piscicultura:

- A propriedade escolhida deverá ter água em quantidade e qualidade suficiente para abastecer os viveiros;
- A topografia do local para implantação dos tanques e viveiros deverá ser favorável, não devendo ser muito acidentada;
- Ter na região de seu empreendimento, fornecedores de alevinos, bem como dos insumos básicos para a manutenção de sua criação de peixes;
- Facilidade para escoamento de sua produção, tendo em vista o mercado consumidor ou revendedor.

Estrutura

O porte da estrutura dependerá dos objetivos do piscicultor. Porém, independente do porte, é preciso estar atento ao tipo de manejo escolhido, instalação dos viveiros, colheita, preparação, embalagem e transporte dos peixes, fatores fundamentais para a correta criação. Uma estrutura possível para a criação de peixes onívoros, como é o caso da tilápia é o tanque-rede. São como gaiolas, que podem ser confeccionadas com uma variedade de materiais e ter diversos tamanhos, de acordo com o número de peixes criados nelas. Requerem áreas protegidas de ventos e com baixa velocidade de correntes, que podem causar estresse nos peixes quando são muito fortes, influenciando negativamente no seu crescimento.



Conheça os Cursos a Distância e Online CPT da Área Criação de Peixes:

Criação de Peixes – Como Implantar uma Piscicultura
Nutrição e Alimentação de Peixes
Produção de Alevinos

Fonte: Ideias de Negócio – SEBRAE – sebrae.com.br
por Renato Rodrigues

Renato Rodrigues 27-03-2019

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.