É vantajoso utilizar sal na piscicultura?

A adição de sal aos tanques de peixes criados em água doce proporciona diversos benefícios, mas deve ser feita a partir de uma análise criteriosa

Piscicultura - Imagem ilustrativa

A criação de peixes envolve, além de aspectos relacionados ao manejo alimentar, práticas que garantam o bem-estar dos animais criados, garantindo maior produtividade dos peixes e favorecendo resultados positivos tanto para os criadores quanto para os organismos criados em ambiente aquático.

Giovanni Resende de Oliveira, professor do Curso CPT Criação de Peixes – Como Implantar uma Piscicultura, ressalta que a água deve propiciar aos peixes condições de sobrevivência e desenvolvimento das espécies, o que valoriza a qualidade da carne e, consequentemente, aumenta os lucros dos piscicultores.

A utilização de sal na piscicultura é uma prática comum e oferece diversos benefícios ao sistema produtivo. Confira:

Boas práticas de manejo na piscicultura

O ambiente em que os peixes são criados precisa ser de qualidade: nesse caso, a água. Afirma-se que a garantia de uma água de qualidade pode diminuir até o tempo em todos os processos de produção. A utilização do sal nas criações de água doce previne doenças e favorece o transporte dos peixes criados, em um sistema denominado bifásico.

O domínio e emprego de boas práticas de manejo é uma obrigação dos criadores para a obtenção de melhores índices de produção.

Vantagens da utilização do sal na piscicultura

- Segurança

Quando há um aumento na salinidade da água, a atividade piscicultora torna-se mais segura para os organismos aquáticos criados, dado que parasitas são impactados negativamente mais do que os próprios peixes, que quase não são afetados. Logo, o risco de doenças causadas por bactérias, parasitas e fungos cai significativamente.

- Equilíbrio

O sal adicionado à água promove ganhos em relação ao metabolismo do peixe, atuando como um regulador para a pressão osmótica. De forma intra ou extracelular, esse elemento consegue controlar o fluxo de água que entra e que sai do organismo dos peixes, criando mecanismos biológicos favoráveis.

- Baixo custo

O sal apresenta diversas vantagens que justificam sua utilização: além de ser barato e estar disponível em abundância, apresenta fácil manipulação e propicia redução na utilização de outros produtos químicos, criando um efeito “em cascata”, melhorando as condições de vida e de desenvolvimento dos peixes. Sua utilização, porém, deve ser feita de forma controlada e adequada à espécie criada.

- Estresse

Peixes criados em melhores condições de bem-estar tornam-se menos estressados e, consequentemente, mais fortes imunologicamente, reduzindo a possibilidade da ocorrência de doenças. Ainda, há ganhos também no transporte para a comercialização.

Cuidados para a utilização do sal

Ao perceber as várias vantagens que o emprego de sal viabiliza nas criações de água doce, não basta adicioná-lo para que elas comecem a “aparecer”. A quantidade depositada nos tanques deve ser adequada ao tamanho do tanque e ao percentual de salinização, que é de 2% para cada 180m³ de água.

Também deve-se estar atento à tolerância dos peixes ao sal e ao tempo em que ficam expostos a ele. Qualquer diferença na quantidade, por mínima que seja, pode ser letal, o que demanda estudos e uma análise criteriosa por parte dos piscicultores, se possível, com a orientação de um profissional capacitado.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Criação de Peixes:

Criação de Peixes – Como Implantar uma Piscicultura
Nutrição e Alimentação de Peixes
Produção de Alevinos

Fonte: Blog Sansuy – blog.sansuy.com.br
por Renato Rodrigues

Renato Rodrigues 25-01-2021

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.