Distribuidora de pescados: monte agora e comece a ganhar dinheiro

Comprar peixes e revendê-los para outros empreendimentos pode ser um negócio lucrativo

Comércio de pescado

Ana Dell Isola, professora do Curso CPT Processamento Artesanal de Pescado, destaca que a tendência atual da procura por alimentos saudáveis, de baixas calorias, e o aumento crescente do consumo de carne branca colocam o peixe em destaque como detentor da carne ideal e uma boa oportunidade para investimento.

A comercialização de peixes proporciona várias opções para quem deseja investir nela. Uma delas é a de montar uma distribuidora de pescados, que, nada mais é, do que vender peixes para outros empreendimentos. Hoje, o consumo de pescado é responsável por ¼ de todo o consumo de proteína animal no mundo.

Hotéis, restaurantes, hospitais, cozinhas industriais, por exemplo, são potenciais clientes de uma distribuidora de pescados. Frescos ou congelados, os peixes precisam ser de qualidade para que sua clientela se mantenha e aumente. Criar e depois vendê-los é uma opção, mas requer muito mais investimento e um empreendimento integrado. A grande maioria das distribuidoras compram os peixes de criadores.

O que é preciso para montar uma distribuidora?

Em primeiro lugar, você deve entender que estará trabalhando com alimentos, então a higiene do local deve ser o ponto principal, para garantir a qualidade de sanidade dos seus produtos. Além disso, você precisará de uma água potável para abastecer todos os setores da sua distribuidora.

Instalações

Cada distribuidora pode construir seu local de acordo com suas demandas e formas de trabalho (se comercializarão peixes congelados ou frescos). Contudo, basicamente são essas as divisões para uma distribuidora comum: recebimento, evisceração, manipulação, industrialização, embalagem, armazenagem, acondicionamento, expedição e depósito.

Condições do local

Para melhor conservação dos produtos, o local precisa de ser iluminado naturalmente e de ventilação em todos os setores. Alguns podem requerer ventilação com ar-condicionado.

Equipamentos

Assim como as dependências, os equipamentos podem variar de acordo com sua distribuidora. Alguns são comuns a todas: caixas, facas, bandejas, mesas, recipientes para descarte de resíduos, tanques, serra fita, prensa, máquina de lavagem, esterilizadores, fogão industrial, caldeira e embaladoras. Mas, fique atento! Esses materiais devem ser feitos de material impermeável, liso, resistente e de fácil lavagem. Ainda, para eliminar qualquer possibilidade de contaminação, não podem ser feitos de madeira e nem de material oxidável.

Fornecedores

Com certeza os fornecedores entram como parte importante para sua distribuidora. Garantir os melhores, com os melhores preços te ajudará a oferecer boas condições para seus clientes. Ainda, formar parcerias é o ideal para que você possa, por exemplo, oferecer também promoções.

Pessoal

Para trabalhar em distribuidoras, os profissionais contratados precisam ser eficientes e conhecer o produto que manusearão. A depender do tamanho da sua distribuidora, deve-se contratar um número de profissionais que atenda a todas as demandas dela. Todos devem trabalhar uniformizados e devem manter a higiene pessoal para não contaminar o pescado.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Criação de Peixes:

Processamento Artesanal de Peixes
Técnicas de Processamento de Peixes
Nutrição e Alimentação de Peixes

Fonte: Montar um Negócio – montarumnegocio.com
por Renato Rodrigues

 

Renato Rodrigues 10-02-2020

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.