Dica Criação de Peixes: aquicultura é o segmento que mais cresce no país

Pensa em investir em aquicultura? Essa é a sua hora!

Aquicultura

A aquicultura, que consiste no tratamento do ambiente aquático para criação de peixes, mariscos ou outros organismos aquáticos para uso do homem, é o segmento de mercado do setor de alimentos que mais cresce em nosso país, superando, de forma surpreendente, a criação de bois, tradicional no Brasil.

O professor do Curso a Distância CPT Criação de Peixes – Como Implantar uma Piscicultura, Giovanni Resende, tenta desvendar esse segredo, explicando que o peixe é a carne do futuro, pois as pessoas têm percebido, cada vez mais, a qualidade deste alimento e seus benefícios para a saúde. Além disso, existe grande mercado para o pescado no Brasil, o que transforma a aquicultura em um negócio promissor.

A comparação com a criação bovina ainda produz um dado relevante para o destaque da produção de peixes em relação à de bois: em um hectare, é possível produzir até 100 toneladas de peixe ao ano, ao passo que, nessa mesma área, é possível produzir apenas um boi, chegando a 120 quilos, afirma o ex-ministro da Integração Nacional, Helder Zahluth Barbalho.

Ainda, de acordo com o relatório “O Estado Mundial da Pesca e Aquicultura”, de autoria da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, o peixe permanece entre os alimentos mais consumidos no mundo, o que nos leva a concluir que a maré realmente está para peixe.

Para o ano que vem, expecta-se que a produção de peixes alcance 2 milhões de toneladas ao ano, seja em fazendas marinhas, tanques escavados, gaiolas instaladas em reservatórios de água das hidrelétricas no Brasil, entre outros.

Aquicultura e Tecnologia

O segredo para um avanço ainda maior nesse mercado está na tecnologia, com a utilização de produtos mais modernos, além do desenvolvimento de novas tecnologias e a realização constante de novas pesquisas.

Prova disso é o resultado obtido por pesquisadores que, com a utilização de um produto desenvolvido por eles, aplicado na ração, retira o gosto provocado pela ingestão de algas, o que elimina o gosto de “barro” que sentimos em algumas espécies.

Outra prática exitosa foi a utilização de bioflocos, que tem auxiliado na economia de água pelos produtores, permitindo sua reutilização por até três anos. Essa metodologia revolucionária é de baixo custo, econômica e de fácil manejo, preservando a criação e facilitando a vida dos piscicultores.

 


Conheça os Cursos a Distância e Online CPT, da Área Criação de Peixes:

Criação de Peixes – Como Implantar uma Piscicultura
Nutrição e Alimentação de Peixes
Produção de Peixes Ornamentais

Fonte: Blog Loja Sansuy – lojasansuyblog.com.br
por Renato Rodrigues

Renato Rodrigues 18-02-2019

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.