Alimentação de camarões de água doce

A alimentação é um dos pontos principais da criação de camarões de água doce

Camarões

Wagner Cotroni, professor do Curso CPT Cultivo de Camarões de Água Doce, ressalta que a criação de camarões de água doce é relativamente mais simples que a de camarões marinhos, podendo ser realizada em propriedades de pequeno, médio ou grande porte, localizadas próximo ao litoral ou no interior.

O cultivo de camarões tem se tornado, dentre as várias possibilidades na piscicultura, uma opção vantajosa para investimento, pois o mercado já é consolidado e, além disso, cresce ainda mais a cada ano que passa.

Porém, para obter sucesso, o cuidado com a alimentação dos camarões deve ser a principal preocupação dos produtores, pois é preciso oferecer alimentos que explorem ao máximo o desenvolvimento deles, para que não haja prejuízos na criação.

Hábito alimentar dos camarões

Geralmente, os camarões possuem hábito alimentar onívoro, isto é, se alimentam de “tudo”: resíduos animais, vegetais, plancto, algas, bentos vivos ou mortos, animais mortos e camarões mortos, além das cascas de camarões que fizeram a muda.

Também podem apresentar comportamento canibal, quando há superlotação nos tanques ou devorando camarões em muda, por dois motivos: por terem o corpo mole, pois estão sem a casca; e por produzirem feromônios, que acabam atraindo outros camarões. As fêmeas também produzem feromônios, mas para atrair machos para acasalamento.

Alimentos para camarões de água doce

Alimentos ou resíduos de origem animal ou vegetal

É possível oferecer restos de mandioca, batata, abóboras e outras hortaliças ou legumes, além de carcaças ou vísceras de animais, como coração, rins, fígado, entre outros. Porém, ao oferecê-los, amarre-os ou coloque-os dentro de caixas para que possam ser retirados após a alimentação dos peixes, evitando deixar restos que podem prejudicar a qualidade da água do tanque.

Ração balanceada

É uma das melhores opções para oferecer aos camarões, uma vez que produzem mais rendimento e os desenvolvem mais rápido, além de ser de fácil controle.

Ração caseira

Também é possível fabricar rações em sua propriedade para oferecer, utilizando farelos de seja, de trigo e outros alimentos de origem vegetal, alternativa que permite reduzir os custos com a alimentação.

Alimentos vivos

Para algumas espécies, pode-se oferecer o zooplancto, alimento vivo para a fase de larva desses camarões. Outra opção é a Arthemia salina, um pequeno crustáceo de fácil criação e aquisição.

Conversão alimentar

Utilizando boas rações, os camarões podem apresentar conversão de 3:1, ou até 2:1. Isso significa que, para 1kg de camarão, deve-se oferecer de 2 a 3kg de ração. Ao utilizar detritos, a conversão vai a 7:1.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Criação de Peixes:

Cultivo de Camarões de Água Doce
Criação de Peixes – Como Implantar uma Piscicultura
Nutrição e Alimentação de Peixes

Fonte: Rural News – ruralnews.com.br
por Renato Rodrigues

Renato Rodrigues 30-01-2020

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.